domingo, 2 de março de 2008

O TAU FRANCISCANO

Eis uma pergunta importante: Você já viu um símbulo que vem sendo confundido com um crucifixo? Ele é usado pelos membros da Toca de Assis e por outros movimentos. Além de nós, católicos, usarmos, mas...


Você sabe o que é o TAU?


O Tau, além de ser um símbolo bíblico é a última letra do alfabeto hebraico e a 19ª do grego, derivado dos Fenícios e correspondente ao " T " em Português. Na bíblia o profeta Ezequiel ouviu Deus: "Os inocentes marcados com este sinal (TAU) serão salvos" (Ez 9,4) O Tau é a mais antiga grafia em forma de cruz e significa: Verdade, Palavra, Luz, Poder e Força da mente direcionada para um grande bem. O Tau é a convergência das duas linhas: verticalidade e horizontalidade significam o encontro entre o céu e a terra. Divino e humano.


Em 1215 o papa Inocêncio III prega um novo símbolo cristão e São Francisco de Assis, estando presente nesta reunião, assume o Tau como símbolo de sua Ordem religiosa: a Ordem dos Frades Menores (OFM). Em geral, o Tau é pendurado no pescoço por um cordão com três nós. Este cordão significa o elo que une a forma de nossa vida. O fio condutor do Evangelho.

A síntese da Boa Nova está nos três nós do cordão, os quais são os três conselhos evangélicos: obediência, pobreza e castidade (pureza de coração). Obediência significa acolhida para escutar o valor maior. Quem abre os sentidos para perceber o maior e o melhor não tem medo de obedecer e mostra lealdade a um grande projeto. Pobreza não é categoria econômica de quem não tem, mas é valor de quem sabe colocar tudo em comum. Ser pobre, no sentido bíblico-franciscano é a coragem da partilha. Ser puro de coração é ser transparente, casto, verdadeiro. É revelar o melhor de si. Os três nós significam que o obediente é fiel à seus princípios; o pobre vive na gratuidade da convivência; o casto cuida da beleza do seu coração e de seus afetos. Tudo isto está no Tau da existência!



Muita gente usa o Tau como um amuleto, um pingente, uma jóia... Ele é um sacramental que nos recorda um caminho de salvação que vai sendo feito ao seguir, progressivamente, o Evangelho. Usar o TAU é colocar a vida no dinamismo da conversão: Cada dia devo me abandonar na Graça do Senhor, ser um reconciliado com toda a criatura, saudar a todos com a Paz e o Bem. Usar o TAU é configurar-se com aquele que um dia ilumina as trevas do nosso coração para levar-nos à caridade perfeita. Usar o TAU é transformar a vida pela Simplicidade, pela Luz e pelo Amor. É exigência de missão e serviço aos outros, porque o próprio Senhor se fez servo até a morte e morte de Cruz. O verdadeiro Tau franciscano é aquele todo de madeira, sem nenhum tipo de apetrecho fixado a ele (crucifixo, foto, desenho...), não é aquele feito de aço ou outro metal. Ele também precisa ter o cordão com os três nós. Entende-se que o melhor Tau não é o comprado, mas aquele que nós ganhamos de alguém, pois essa pessoa reconhece em nós os três nós...


(Fontes Diversas)


Paz e Bem!!
Prof.: Juberto Santos

2 comentários:

Rafaela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rafaela disse...

Eu não sabia sobre isso!
E por não saber o que era eu o julguei totalmente errado e hj eu perdi o amor da minha vida...
peço perdão a Deus e a ele (Weverson)
pra que nós voltemos a ficar juntos com antes... pq eu o amo muito... e só Deus sabe como eu não quero perde-lo... me perdoa? volta pra mim?? Eu te amo d+... por favor me perdoa?